NOSSA PADROEIRA

A Virgem do Pilar, nossa Padroeira

"Olha esta coluna sobre a qual me assento. Sabe que meu Filho a enviou do alto por mãos de Anjos. Neste lugar a virtude do Altíssimo obrará prodígios e milagres admiráveis por minha intercessão e reverência em favor daqueles que implorem meu auxílio em suas necessidades; e a coluna permanecerá neste lugar até o fim do mundo, e nunca faltarão nesta cidade fiéis adoradores de Cristo." Com essas palavras, Maria indicou a São Tiago Maior o local onde deveria ser construída a sua igreja, que seria o primeiro templo mariano no mundo.

Nossa Senhora do Pilar é o mais antigo título de Maria, pois surgiu quando ela ainda estava viva. Na verdade, essa aparição de Maria é chamada de bilocação (estar em dois locais ao mesmo tempo), uma vez que ela encontrava-se fisicamente em Jerusalém, quando surgiu para Tiago, na Espanha.

É impossível falar de N. Sra. do Pilar sem mencionarmos São Tiago, pois foi justamente para incentivá-lo em sua missão de evangelização que Maria apareceu sobre o pilar. Sabemos que, a partir de Pentecostes, os Apóstolos tornaram-se, pela ação do Espírito Santo, discípulos e missionários de Jesus. Tiago Maior, irmão de São João Evangelista, filho de Zebedeu e Maria Salomé, teve a missão de pregar e evangelizar na Europa, especificamente na Península Ibérica. Porém, não estava obtendo os frutos desejados e ele havia conseguido converter somente poucas pessoas.

Na noite de 2 de janeiro do ano 40, na cidade de Cesaraugusta, hoje conhecida como Zaragoza, na Espanha, Tiago retirou-se, juntamente com oito pagãos recém-convertidos, para orar à beira do rio Ebro. Cansado e desanimado, entrou em profunda oração e ouviu vozes angelicais que cantavam “Ave-Maria”.  De repente, todos puderam ver a Virgem Maria, sentada sobre um pilar de mármore, acenando para que o Apóstolo se aproximasse. Após saudá-lo carinhosamente, Nossa Senhora mostrou o local onde deveria ser feita a construção da igreja, pedindo que o pilar de mármore fosse colocado no altar central.

Com a fé renovada, Tiago e seus poucos seguidores continuaram pregando e a conversão ganhou força em toda a Península Ibérica.

Logo em seguida, Tiago iniciou a construção da capela, que deu lugar à Basílica de Nossa Senhora do Pilar, em Zaragoza, onde o pilar de mármore encontra-se até hoje, inabalável. Atualmente, a Espanha é um dos países mais católicos do mundo, tendo Nossa Senhora do Pilar como padroeira.

O grande milagre da Virgen del Pilar ocorreu, porém, em 1640. Miguel Juan Pellicer, um operário agrícola espanhol, da cidade de Calanda, caiu de um reboque e uma das rodas atingiu-lhe a perna, esmagando o “centro da tíbia”.  Com dores insuportáveis, Miguel decidiu viajar de carona para Zaragoza, para se colocar sobre a proteção da Virgen del Pilar. Após cinquenta dias, o jovem chegou à Basílica. Extremamente cansado e sentindo que iria morrer, arrastou-se até o santuário e disse: “Salva-me, pois estou morrendo!”

Apesar de ter feito vários tratamentos em diferentes hospitais, Miguel não foi curado e teve que amputar a perna “quatro dedos acima do joelho”, como única forma de salvar-lhe a vida.  Miguel passou, então, a mendigar em frente ao Santuário de Nossa Senhora do Pilar e, após alguns meses, retornou à casa de seus pais. Em 29 de março de 1640, Miguel jantou com seus pais, dois vizinhos e um soldado que estava de passagem, ao qual seus pais haviam oferecido hospedagem, e foi dormir. Pouco depois, a mãe do jovem entrou no quarto e sentiu um intenso perfume de “como de Paraíso” e percebeu que dois pés se mostravam fora da coberta. Chamou então seu marido e ambos pensaram que se tratava do soldado, que poderia ter errado de quarto. Mas quando levantaram a coberta, descobriram que era o próprio filho e que a perna amputada reaparecera, com as mesmas características e cicatrizes, além de um círculo vermelho no local onde fora amputada.  Um processo canônico foi instaurado e em 22 de abril de 1641 a Câmara Municipal de Calanda elegeu Nossa Senhora do Pilar como padroeira da Cidade.

O Papa Clemente XII estabeleceu a data de 12 de outubro para as festividades em homenagem a Nossa Senhora do Pilar, porém, bem antes disso, todas as igrejas católicas da Espanha já celebravam a honra de terem recebido a visita de Maria, a mãe de Jesus, em vida. 
Que a Virgem do Pilar nos cubra sempre com seu manto sagrado! Amém!